Criei este blog com o incentivo dos meus amigos...amigos corujas que sempre elogiaram meus textos e me deram coragem para que eu os tirasse das gavetas ou das pastas do computador....







segunda-feira, 4 de maio de 2015

Machos e Fêmeas

Homens e mulheres são diferentes. Todo mundo sabe disso. Na teoria. Mas só quem dividiu a infância com alguém do sexo oposto conhece, na prática, essa diferença. Não vale pai e mãe. Não vale coleguinhas da creche. Estou falando de irmãos e irmãs. O menino que desde pequeno conviveu com as cores, gostos, reações, gestual e mistérios do universo feminino, certamente tem outra percepção das mulheres. O homem que presenciou os escândalos com baratas, o drama do cabelo que nunca tá bom, o desespero com que é proferida a frase – “Eu não tenho roupa!” - em frente ao armário abarrotado, leva vantagem em relação aos que foram criados entre iguais. O mesmo serve pra nós. Quem tem irmão aprendeu, desde cedo, que o mundo não é cor-de-rosa. Ao conhecer um exemplar do sexo masculino, desde a tenra idade, e dividir com ele o espaço íntimo de uma casa ficamos expostas às barbáries dos machos. O arroto depois da coca-cola. O suor depois do futebol. O sangue a cada esfolado no joelho. São pré-requisitos da virilidade futura. Uma amostra grátis do que está por vir quando nos tornarmos namoradas, esposas e mães. E o aprendizado não para por aí. Na adolescência, irmãos do sexo oposto funcionam como alter ego. Nos dão pistas sobre um universo que não é o nosso. E mesmo que utilizem a linguagem falada entre irmãos, pontuada por implicância mútua, as dicas são preciosas. Um adolescente que tem irmã, jamais sairá de casa com bermuda listrada e camisa xadrez. O universo feminino, fraternalmente representado por ela, não admite esta combinação. Irmãs são vigilantes. O oposto também é verdadeiro. Dificilmente uma menina irá pra rua com um micro vestido depois de ouvir seu irmão dizer que é roupa de piranha. Irmãos são censores. E nessa troca de experiências e de farpas vamos aprendendo como se comportam machos e fêmeas. Ter irmãos e irmãs não vai garantir que você seja um expert no sexo oposto ou que será facilmente compreendido pelo outro. Mas, na teoria, ajuda bastante. Por via das dúvidas, antes de se apaixonar, faça a pergunta: Você tem irmãos?

Nenhum comentário:

Postar um comentário